Japão sofre com Terremoto e Tsunami

TÓQUIO - A costa nordeste do Japão foi sacudida nesta sexta-feira por um terremoto com magnitude de 8,9 graus na escala Richter que gerou uma tsunami de quase cinco metros que arrastou carros e construções no litoral perto do epicentro.

O terremoto aconteceu às 14h46m (2h46m no horário de Brasília) e foi seguido quase meia hora depois por uma série de réplicas, entre elas uma com uma magnitude de 7,4 graus.

As imagens da televisão mostraram inundações em vários povoados da costa japonesa, onde dezenas de carros, barcos e prédios foram arrastados pelas águas.

De acordo com cenas transmitidas pela rede de televisão pública NHK, um barco de tamanho grande foi arrastado pela tsunami e bateu diretamente em um muro de contenção na cidade de Kesennuma, na província de Miyagi.

As autoridades avaliam os danos causados pelo terremoto, mas até agora não foram divulgados detalhes.

A agência meteorológica do Japão tinha classificado a força do terremoto em 7,9 graus. Mais tarde, o Serviço Geológico dos Estados Unidos colocou a magnitude do primeiro tremor em 8,9 graus e emitiu uma advertência de terremoto para toda a costa japonesa do Pacífico.

A NHK pediu para a população se afastar da costa afetada pela tsunami.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico no Havaí disse que emitiu um alerta de tsunami para o Japão, Rússia, a Ilha Marco e as Ilhas Marianas do Norte. Também foi ativado um alerta de tsunami para Guam, Taiwan, Filipinas, Indonésia e Havaí.

O terremoto aconteceu a uma profundidade de dez quilômetros a cerca de 125 quilômetros da costa leste, informou a agência meteorológica. A área se encontra a 380 quilômetros a nordeste de Tóquio.

No centro de Tóquio, vários prédios oscilaram com força durante vários minutos enquanto os empregados saíam para as ruas por segurança. As imagens transmitidas pela televisão mostraram um edifício em chamas e enormes nuvens de fumaça no distrito de Odaiba em Tóquio.

Também no centro da capital japonesa, vários trens deixaram de operar e os passageiros tiveram que caminhar sobre as vias férreas.

Nos últimos dias vários tremores estremeceram a mesma região, incluindo um com magnitude de 7,3 graus na quarta-feira.

Cerca de 30 minutos após o tremor, vários edifícios altos seguiam oscilando em Tóquio, enquanto deixaram de funcionar sistemas de telefones móveis. A Guarda Costeira do Japão estabeleceu um grupo especial para serviços de emergência.

A agência de gerenciamento de desastres do Japão afirmou que mais de 300 pessoas morreram no país.

Foto: O blogo e R7

2 comentários:

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o blog !
Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

www.bolgdoano.blogspot.com

Muito Obrigada, desde já !

kbritovb disse...

negocio foi tenso la mesmo
torcer pra não acontecer mais nenhum tremor e as pessoas se recuperarem o mais rápido possível